sexta-feira, 23 de fevereiro de 2018

Sertão potiguar deve ter boas chuvas nos próximos três meses, prevê Emparn

No RN, 92% do seu território é semiárido e engloba as regiões Central, Oeste e quase toda região Agreste (Foto: Anderson Barbosa e Fred Carvalho/G1)


interior do Rio Grande do Norte terá um inverno com chuvas variando de normal a acima de normal nos meses de março, abril e maio de 2018. Essa foi a conclusão da II Reunião de Análise Climática para o Semiárido do Nordeste Brasileiro, realizada pela Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (EMPARN) e concluída nesta quinta-feira (22).
O resultado da reunião é semelhante a conclusão do encontro realizado em janeiro, pela Funceme, no Ceará. Mas desta vez, segundo o meteorologista da Emparn, Gilmar Bristot, as condições climáticas estão ainda mais favoráveis para que ocorra chuvas no semiárido “a temperatura do Oceano Atlântico Sul que está mais quente e o resfriamento no Atlântico Norte que favorecem a permanência da Zona de Convergência Intertropical sobre a região Nordeste”. A Zona de Convergência Intertropical é o principal sistema causador de chuva no semiárido nordestino.
No Rio Grande do Norte, 92% do seu território é semiárido e engloba as regiões Central, Oeste e quase toda região Agreste. Nessa área, o período de inverno vai de fevereiro a maio, com exceção da região agreste, onde o período chuvoso se estende até o mês de agosto.
Em março de 2018, a reunião Climática será realizada pela APAC, em Pernambuco, quando será divulgado o prognóstico climático para o trimestre abril, maio e junho no Litoral Leste da região Nordeste. G1/RN


Nenhum comentário:

Postar um comentário