terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

Maior ladrão de bancos do Brasil e fugitivo de Alcaçuz são presos em PE


Três homens foram presos, em flagrante, transportando dois fuzis, munição e uma pistola ponto 40, na Zona Sul do Recife, nesta terça-feira (7). Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o trio é suspeito de integrar uma quadrilha especializada em assaltos a banco. Eles podem ter participação no assalto que assustou moradores e turistas em Porto de Galinhas, no Litoral Sul.
Uma movimentação suspeita em um lava à jato da Rua Ernesto de Paulo Santos, em Boa Viagem, na Zona Sul da capital, chamou à atenção de agentes do Núcleo de Operações Especiais da PRF. Ao consultar as placas de alguns veículos, foi constatado que um deles tinha placa clonada.
A força-tarefa da Polícia Civil e da Polícia Militar foram acionadas e, juntas, as equipes fizeram a abordaram os suspeitos. Houve perseguição pelas ruas do bairro, que resultou na prisão de três homens e na localização do armamento. Um quarto suspeito conseguiu fugir.
Paulo Donizete Siqueira Souza, paranaense, é considerado pelos policiais o “maior assaltante de bancos do Brasil”. Ele possui mandados de prisão em São Paulo e no Paraná.
Os dois foragidos da Justiça do RN são Alysson Breno Pereira de Lima, fugitivo de Alcaçuz, e Paulo César Diógenes Pargino Junior, com mandados de prisão no Estado.
Os três suspeitos foram encaminhados para a Delegacia do bairro Jordão, na Zona Sul do Recife. Com eles foram apreendidos ainda 528 munições.
Os policiais informaram que uma das armas seria uma AK-47. A munição é de armamento pesado. O material e os suspeitos foram encaminhados para a Delegacia do Jordão, na Zona Sul da capital.
Combate a assaltos
Levantamento do Sindicato dos Bancários mostra que, entre janeiro e dezembro, 346 casos de violência em 56 dos 184 municípios pernambucanos. Foram 250 arrombamentos e explosões, sendo 176 em locais como mercados e postos de gasolina.
Para enfrentar a onda de explosões e assaltos, a Polícia Civil deu início a uma força-tarefa ainda em julho do ano passado. Em novembro, Pernambuco passou a ter sete equipes de combate a roubos e furtos, quatro a mais que as existentes até então. Com isso, foram reforçadas também as ações integradas com a inteligência da SDS-PE e a Polícia Militar de Pernambuco.
Em janeiro deste ano, o grupamento Rondas Ostensivas Coronel Roberto Pessoa (Rocrop) começa a atuar no combate às quadrilhas envolvidas em assaltos e explosões de agência bancárias no Grande Recife. Munido com armamento pesado e novas viaturas, o Rocrop conta com 20 viaturas à disposição e um efetivo de 80 homens.
Com informações do G1-PE e Jornal do Comércio


Nenhum comentário:

Postar um comentário