As vésperas da votação do impeachment da presidente Dilma Rousseff, o presidente daPetrobras, Aldemir Bendine, tenta despolitizar as discussões feitas na empresa sobre uma eventual redução dos preços dos combustíveis. A estatal já enxerga espaço para baixar o valor da gasolina e do diesel, mas enfrenta forte resistência do seu conselho de administração para um movimento nesse sentido.
Para amenizar o tom das críticas feitas pelos conselheiros, Bendine encaminhou a eles um e-mail afirmando que ainda não há uma decisão final sobre a redução dos preços e que não deve haver “qualquer tipo de politização do tema”.
“Estamos todos aqui, diretores e conselheiros, com o objetivo de atender única e exclusivamente os interesses da Petrobras”, escreveu Bendine em mensagem à qual o Broadcast, serviço de notícias em tempo real da Agência Estado, teve acesso. (Agência de Notícias)